5/05/2007

raspas e restos me interessam

As noites passadas
Em volta de uma mesa rabiscada de desejos
Deixaram meu coração ferido pelo tempo
Na sala enfumaçada
Sonhos pregados na parede do vento
O som atravessando minha mente em desespero
E agora o que digo pra mim mesmo quando acordar a noite soluçando
E minha mão procurar a tua no escuro
Será que tudo foi um grande engano
Será que esperei demais de tudo
Será que eu quis muito mais dessa vida
E agora vejo seus olhos molhados e aquele brilho perdido
Em que canto da memória a gente esqueceu a alegria de estarmos juntos
Bêbados noturnos em êxtase pela madrugada adentro
Olhando a noite e a lua
Descobrindo a dor e o abraço

Ivan (de uma página embolorada de uma agenda de novembro de 93)

4 comentários:

rkjazz disse...

porra... cuide bem desta agenda ae... o resto a gente corre atrás. grande abraço, brother.

Carlín LC disse...

Deus salve as agendas emboloradas! é issaê Ivan!Tâmozaí.

adri disse...

ivan aos vinte e poucos. bonito

ramiro disse...

ôoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooié!