12/31/2010

Malu no quintal


começamos 2011 com nova moradora na casa do abranches, essa coisinha sapeca que vocês tão vendo aí em cima, a malu. fomos visitar a Rosa e lá estava ela. me apaixonei. ela é super carinhosa. acabou voltando com a gente. curiosa, curtiu o passeio de carro de olho em tudo que passava na janela, ou tentando morder minha mão de leve, brincadeira que agora aplica nas minhas pernas. tem uns dentinhos afiados a sem vergonha. e seu ponto fraco é comida, não pode sentir o cheiro. mas é educada e no mais é tranquila, já parecia completamente adaptada instantes depois de chegar. o estresse com baby e as gatas foi bem menor do que imaginei. as baby pe natural que tenha um tanto de ciúme, mas tá na boa. as gatas mais velhas olham pra malu com uma expressão de superioridade felina, e pra mim, como que esperando alguma atitude para acabar com a insolência da cachorrinha que insiste e tentar faze-las sair de sua rotina pra suas brincadeiras. e as gatas mais novas querem distância da fedelha. tão bem cabreiras, essas, mas já já isso passa. Enfim, tudo calmo por aqui, pronto pra receber 2011 numa boa. Descanse em paz 2010. Que venha 2011!

12/22/2010

no susi




eu tava aqui atualizando o blog com notícias de nossa viagem, quando resolvo, depois de duas semanas dar uma olhada nas redes sociais, ver e-mails e tal. Gelo, e paro tudo, corro pegar um fone enquanto ainda me enrosco com a surpresa da Lu Raitani. Ela disponibilizou nosso “EP”, nosso, que eu digo, neste caso, é do No Susi. Quem acompanha o blog já sabe algo, os poucos que estavam naquele dia na garagem da casa azul vão soltar um daqueles risinhos cúmplices. pros que ainda estão sem saber do que se trata eu explico. Adianto só, que vou falar de um dos momentos mais especiais da minha vida. De um interlúdio, de certa forma., um daqueles períodos que nem agora, passado tanto tempo, consigo pensar de maneira mais fria e distante. É sempre um turbilhão de sensações e uma verdadeira torrente de lembranças, boas, mas também doloridas. Mas algo sempre permanece: tenho muito orgulho dessas canções, declarações de amor e dor; refletindo intensas descobertas e um florescer impensados até então... e foi tudo tão... sem a menor intenção, e acho que isso deixa tudo mais bacana.
Eu não lembro agora o ano, a gente morava na casa azul, e a música ao vivo e a cores ainda rolava solta lá em casa. Numa dessas, a lu raitani botou tanta pilha que, não depois de uma leve birra me vi intimando o rubens a passar o baixo pra mim, como fizera o carlão pra lu. A Julie foi pra batera e a patrícia cantando. Só sei que quando percebemos estávamos pedindo “cadê a minha cerveja” em uma... “música”. E funcionou, os marmanjos vieram trazer a cerva pra gente. Tava a turma do oaeoz, folhetim urbano e o linari – além da rosi, que também foi considerada uma no susi original.
De minha parte posso dizer que não tinha ideia do que tava fazendo. A Patrícia dá suas cantadas, a julie eu não sei, mas, pra mim, a artista mesmo ali, foi a lu raitani. Minha amiga, minha soul sister. Já conhecia seu talento nas artes cênicas, nos conhecemos trabalhando na mesma época em que rolou seu romance com igor, o que aproximou laços e fincou as bases para uma amizade que inevitável e que seguiria com cores bem próprias. Com a Lu foi dessses amores a primeira vista que acontecem na vida da gente. Eu sei que foi pela força de tudo isso, que fui tão intransigente com ela diante de sua decisão de voltar pra londres. Hoje sinto por ter sido tão dura, mas sei que fui proporcional à intensidade da entrada dela na minha vida - disso não tenho dúvida.
Quase na mesma época, tinha ouvido do ivan, pela primeira vez, alguém cantar algo que escrevi. Isso é daquela sensações que deixam marcas pra sempre, então, imaginem como me senti quando a lu pegou coisas que eu rascunhei e começou a cantar em cima. Isso sem falar que eu ficava embasbacada diante do talento dela, sem o menor esforço soltava um “Foda-se você e suas canções sensíveis”, se rasgava de amor diante daquele microfone, agarrada a sua guitarra ruiva, vomitando em forma de canções raivosas – mas cheias de amor, saudade, de dor mesmo – por um amor que estava sendo arrasador. E eu ali, presenciando, mais uma vez, de alguma forma por perto, vivendo um desses momentos únicos, desses que forma o carater de uma pessoa. Toda vez que a gente se encontrava na garagem, com copo de vinho do lado, era especial. Pra nós duas, a brincadeira ficou mais séria e a ideia, primeiro, era fazer uma peça de teatro, que seria nossa história, a gente ali em conversa de cumadre e “fazendo um som”. Muitos, muitos planos, muiitas ideias, muitas vontades. Nos sentíamos fortes trabalhando juntas e poderiamos fazer projetos mil. E poderíamos mesmo, não resta dúvida. Mas a vida é assim, resultado das decisões que tomamos. Gravamos as canções que fizemos: cadê a minha cerveja (criação coletiva); sobre flores e canções e Não (letras minhas); Foda-se, Aqui, Identidade todas canções cujas letras foram feitas pela Lu alí, no ato, no calor do que tava pegando (e gravadas por esta discípula de ivan santos, hhahahaha, eu que tenho fama de gravar ou fotografar tudo hoje em dia, mas aprendi com ele.) ela ia viajar e resolvemos ao menos registrar, ensaiamos pra gravar e tudo, bonitinho, as duas bem aplicadas – e aquilo nos fazia muito bem, independente de qualquer outra coisa. Nunca tive certeza se teria mesmo coragem de pisar num palco com no susi em uma peça. Ás vezes achava que sim, talvez, quem sabe; noutras, tinha certeza que não conseguiria, não era o que eu mais queria, na real.
Então é isso. Toda vez que ouço no susi, puxa vida, é uma coisa foda, revira tudo, mexe comigo. Independente de qualquer coisa, foram entardeceres encantadores. Valeu, lu raitani. Isso é pra sempre. (adri)
taí, o link

http://www.reverbnation.com/nosusi

férias em maceió


uma panorâmica da praia de Ponta Verde, onde está Pajuçara, lugar que ficamos.

praia de pajuçara, em ponta verde, onde ficamos.

outra de Pajuçara, a bela


passeio de jangada

a primeira vez que fui pra maceió,foi a trabalho. dez anos atrás prum festival, quando conheci muitas pessoas e bandas legais. fui a um lugar especial, carinhosamente recebida pelo bruno, da banda oxe, e pela maria. recuperei as energias em uma rede instalada na varanda da casa deles, tendo um boteco e uma praia de pescadores como jardim. foi mais do que lindo, foi especial. o contato com eles foi através do pessoal da banda mopho, que eu já conhecia. e eles então me levaram praquela praia linda, chamada garça torta, litoral norte. a semana passada cumpri algo que disse na época: voltei com meu amor... pra curtir uma semana de merecidas férias nesse 2010... esquisito. nada melhor pra passsar tudo a limpe e anuviar as ideias do que um lugar especial como este - e melhor ainda com pessoas especiais. foi uma semana de passeios pelas praias, na companhia dos adoráveis junior bocão e ana, sua cara metade, com quem forma o duo divina super nova. tivemos dias de uma serenidade... passeio de jangada, Paripuera, Ipioca e Barra Nova. e restaurantes muito legais também como o Vila das Irmãs Chamuscas, um lugar muito especial muito bem cuidado pela "figura" Silvana e pela "Dri". passamos horas ouvindos as histórias hilariantes da Silvana, uma exigente chef e produtora de shows. muito bacana. E outro dos melhores pratos que comí, a porçao de macarajé - o acarajé de macaxeira ( de novo ela, roubando a cena!!!) HUMMMM!!!

No Ora pro nobis brinquei de esconde-esconde com uma pobre lagartixa que ficava passeando na parede e ela não curtiu. Ah, aí também, o momento Ivan e o Bocão "tirando" cachaça de bode, vê isso.

tamnbém fomos a duas apresentações, uma a beira da praia no Kanoa (do ladinho de onde estávamos) em Pajuçara e no curioso Sou Jorge - bar muito com uma "guarda" muito bem constituída, eu diria...). Uma coisa que nos surpreendou é que lá os bares tem também uma confeitaria... não falta doce nas baladas de maceió, pelo jeito.

Dias perfeitos pra dar um tempo pra cabeça e começar de novo. Bocão e Ana vocês são demais. estamos esperando vcs aqui. já já coloco fotos deles, agora, a primeira parte. (adri)

12/11/2010

Grupo Força da Capoeira na Virada da Corrente Cultural



Hoje é dia de batizado do Grupo Força da Capoeira, a cerimônia anual de troca de cordas. Um video feito na corrente, pra animar.

12/07/2010

Hotel Avenida - Mais velho do que deveria/Rock in the free world

Hotel Avenida - Odeio o verão - Wonka - 3/12/10

No meu peito bate a força da capoeira



Este no ar é o Gabriel, filho de mestre kinkas e contra mestra áurea, um guri que tá jogando muuuuiiita capoeira!!!!na outra foto, eu jogando com mestre kinkas.


Desde sábado é a semana do Batizado de Capoeira do Grupo Força da Capoeira. Sábado, teve a roda da baiana, pra iansã, na boca e não fui pois chovia torrencialmente e achei que não teria.... nada, afinal era roda pra iansã, uma deusa dos ventos e da chuva. vacilei. domingo, com chuva e tudo fui pro largo e a roda esquentou. Muito legal, dividindo espaço com o festival de samba. Na segunda, duas rodas e fui nas duas porque são rodas de duas pessoas importantes pra mim na capoeira: Marcos Cigano é uma inspiração e faço questão de ir nos batizados do "nosso" contra-mestre - o grupo tem dois, além dele, áurea. Marcos é um guerreiro, dá aulas no sítio cercado e uma das pessoas mais dedicadas á capoeira que conheço. Sexta é o batizado da turminha treinada por ele - uma turma diga-se de passagem, muito boa, uma piazada que joga muita capoeira!!!
Também, ontem, segunda, teve a roda do Ema - Rodrigo Dadalt - meu colega de capoeira desde o começo. Ele estava no Aquac enter o dia que Mestre kinkas me convidou a experimentar uma aula. É muito legal observar a evolução de um amigo, ve-lo ´pegando corda e virando professor, quer dizer fazendo da capoeira sua profissão, também. E a roda foi emocionante também porque mandamos muito alto astral e força pro Pedrinho, o filhinho do Ema e da Kaká(outra capoeirista das boas do grupo) que nasceu prematuro e ta no hospital, desde sexta-feira, se fortalecendo pra vir pra roda com a gente. Saí dessa roda me sentindo muuito, muito bem, apesar de ter deixado meu pai em casa sem janta ( foi mal, que grosseria!). é que é tão difícil sair de uma roda que ainda tá rolando - e foi o que fiz nas duas anteriores. uma deselegância, acho. Então, nessa, tava precisando "entrar" no clima do Batizado de vez e fazer jus a corda verde e amarela que tenho na cintura. Coloco aqui algumas fotos das últimas rodas que fizemos, enquanto preparo vídeos. essa semana é da capoeira... ou melhor, do Grupo Força da Capoeira - e eu faço parte disso também, e com muita alegria e orgulho.

12/06/2010

Hotel Avenida - Wonka 3/12/10







Melhor do que falar sobre como foi o show, é mostrar. Taí a primeira leva de videos. Logo tem mais. Valeu todo mundo que foi, cantou, dançou, curtiu, celebrou com a gente.

12/03/2010

Hotel Avenida vai ao Wonka


Gazeta de hoje

A banda Hotel Avenida apresenta sua nova formação no show desta sexta-feira, no Wonka Bar, em Curitiba. Osmario Jr. (bateria), Jansen Nunes (contrabaixo) e The Julian Sarza (guitarra) agora se juntam à dupla Ivan Santos e Giancarlo Rufatto. A noite marca também o lançamento do DVD Rock de Inverno 7, que traz o show gravado no festival em 24 de julho de 2009, sob produção do selo De Inverno Records. A abertura será com uma performance acústica de Túlio Bragança, com o projeto P&B – construído a partir de versões de pagode vertidas para um inglês literal –, e músicas da banda Johnz, da qual era vocalista.

12/02/2010

Hotel Avenida apresenta nova formação e lança DVD no Wonka

foto: Adri Perin
A banda Hotel Avenida apresenta sua nova formação nesta sexta-feira (03/12), no Wonka Bar, em Curitiba. A noite marca também o lançamento do DVD Rock de Inverno 7, com o show gravado no festival em 24 de julho de 2009, sob produção do selo De Inverno Records. A abertura será com uma performance acústica de Tulio Bragança, com o projeto P&B, construído a partir de versões de pagode vertidas para um inglês literal, brincadeira que o levou até ao Caldeirão do Huck, na Rede Globo.
Ao lado de Giancarlo Rufatto e Ivan Santos estão agora outros três veteranos da cena independente brasileira, com passagens por importantes bandas do circuito alternativo curitibano. A bateria está aos cuidados de Osmario Jr, que integrou a C.M.U. Down e Sofia; o contrabaixo passou para as mãos do ex-Magog Jansen Nunes e as intervenções da guitarra foram entregues a The Julian Sarza, que fez parte da Vupland. O quinteto está ensaiando há dois meses e o repertório traz novas composições de Gian e Ivan, além de canções presentes no DVD e versões já arranjadas por eles.
A Hotel Avenida surgiu de um projeto de Ivan Santos (OAEOZ) e Giancarlo Rufatto, que lançaram um EP no final de 2008. Em 2009 a dupla ganhou os reforços do guitarrista Carlos Zubek (OAEOZ, Folhetim Urbano), do baixista Rubens K (Fábrica de Animais) e de Eduardo Patrício na bateria e teclado. Com essa formação, mais a participação de Igor Ribeiro no sax, a banda lançou em 2009 seu primeiro single, “Eu não sou um bom lugar”.
No mesmo julho de 2009, e já com a participação de Allan Yokohama na bateria e teclados, o grupo foi um dos destaques da mostra Expressões Oi, na Ruínas de São Francisco. E também do festival Rock de Inverno 7, no John Bull Music Hall, ao lado de outras treze atrações, entre elas a paulistana Fellini. Em outubro de 2009, foi a vez do EP, ao vivo no estúdio Nicos, dentro do projeto Acústico Mundo Livre, da Rádio Mundo Livre FM de Curitiba.
O DVD traz sete músicas apresentadas no Rock de Inverno, incluindo a participação de Igor Ribeiro no trumpete em Noturna. O material está disponibilizado para download gratuito tanto do DVD na íntegra, como das músicas separadamente no blog da De Inverno (deinverno.blogspot.com). Quem quiser pode ainda assistir os vídeos em streaming, sem precisar baixar, nos sites You tube e Vimeo.

Serviço
Hotel Avenida e Tulio P&B
Dia 03 de dezembro de 2010 às 23h.
R$8 (até meia-noite) e R$12
Wonka Bar (Rua Trajano Reis, 326).
Informações: 3026-6272


IMPRIMA O CONVITE E ENTRE NA FAIXA!



www.myspace.com/hotelavenida

PARA BAIXAR O DVD

parte 1
parte 2
parte 3
parte 4
parte 5

VIDEOs EM STREAMING
YOU TUBE
VIMEO

Hotel Avenida - Zelo from De Inverno on Vimeo.