4/29/2009

conversas e lembranças


(pra ilustrar o texto da Adri, Criaturas tocando "Serenata" no Rock de Inverno 3, em 2002)


Essa semana falei com Dóris Monteiro e Billy Blanco. Semana passada com Glória Menezes. 74, 85 e 74 anos, respectivamente. Esta última vi na televisão desde que nasci, tenho a impressão, geração nascida nos anos 70 que sou, quando as novelas eram boas. Lembro dela em pb, lembro de histórias de novelas que assistia junto com minha avó... E agora, mais de 15 anos depois de ter tomado o rumo do jornalismo, quando falo com essas pessoas, tanta, mas tanta coisa passa na minha cabeça. Um misto de ansiedade, alegria, medo, euforia tudo se mistura. Nunca planejei essa profissão, mas gosto do que ela me oferece. Escrevendo a matéria da Doris e o Billy, que me surpreenderam com a força de suas vozes, velhinhos, atendendo a imprensa por telefone, mesmo cansados de contar suas histórias.... lembrei do dia em que Nelson Gonçalves cantarolou pra mim, ao telefone (ou seja no meu ouvido) aqui nesta mesma redação, quando eu ainda era uma foquinha...puxa, eu já falei com gente tão importante. Mas, mais do que "importantes", pessoas com personalidade que viveram suas histórias tão fortemente que elas viraram parte da história de outras pessoas também. Isso me emociona de um jeito... Não acho, sinceramente, que fiz jus a elas... mas tentei.

Ao mesmo tempo to aqui, ouvindo a manhã inteira a voz suave da Xanda, nas canções da Criaturas... não sei exatamente o que eu quero dizer com este texto... só que fazia tanto tempo que não punha nada no blog, me prometi um diário do Rock de Inverno, mas não fiz rolar ainda... é, tá chegando outro Rock de Inverno, quem diria...

ahhhhh, acho que acordei com saudades...mas com o pé, os dedos e a mente no agoram (porque hoje é dia de começar a fechar o caderno de sexta, coluna piracema). Acordei com saudade da lu raitani, que (que bom!) tá dando aulas de teatro em Londres (finalmente uma notícia que queria ouvir ou ler, mesmo que isso signifique que ela cada vez mais vai mesmo ficar lá longe.); com saudades d'OAEOZ (que ouvi, na tentativa inutil de escolher uma música como a melhor); saudades das tardes cheias de amigos e sons na casa das jabuticabas ou na casa azul); com saudade da minha infância (falar com esses velhinhos adoráveis todos me faz pensar tanto tanto no meu vô Ino e na minha doce Vó Ina, que não posso mais abraçar)... saudades...

Acho que a gripe (e os remédios) é que me deixa assim, mais lenta e divagante... Tem um lado bom, ela me deu uma brecada.. me sinto mais leve que nas últimas semanas... com vontade de caminhar pela cidade, sentar numa dessas praças lindas de Curitiba e só olhar pras árvores, ver as pessoas passando... sem pensar que tenho que escrever algo sobre alguma coisa; sem correr porque to em cima da hora de alguma coisa marcada... só ficar quieta e deixar o dia passar no ritmo dele, esse ritmo de outonal, com seu sol, que queima os olhos, e céu azul com a certeza de que em alguma hora do dia vou encontrar com aquele ventinho bom que anuncia que nem só de verão vive a humanidade. Ainda bem! (Adri Perin)

6 comentários:

Karla disse...

Eita, saudades... bacana. Gostoso de sentir.

Panda disse...

Adri! À medida que a vida vai passando, histórias e pessoas vão deixando saudades... acho que este é o grande sentido da vida: sentir saudades. Ter momentos bons para guardar, histórias boas pra se contar, e principalmente, amigos e pessoas pra se amar, mesmo que a distância ou os fatos impossibilitem um tão desejado abraço. As memórias são vivas e nos permitem recordar e reviver aqueles momentos mais marcantes, que para sempre ficarão pulsando, intermitentes, dentro de nossos corações! Um beijo e até semana que vem! Uhuuu

adri disse...

é amigas... às vezes também acho que isso é um pouco mais "coisa de mulher".. ou a impressão é só porque a gente fala mais disso? sei lá, só sei que se "é coisa de mulher" é uma das coisas de mulher que gosto. até porque isso não quer dizer viver no passado, apenas saber e alimentar a importância que ele tem, sem com isso deixar de aproveitar o aqui e agora.

igor disse...

essa é minha musga preferida dos criaturas.

rkjazz disse...

velho, gravamos umas coisas pra lá de bacana. tomara que vcs gostem! té daqui a pouco!

adri disse...

eu odiei! é horrível, não consigo ouvir... hahaha.. pra manter a fama que tenho lá em casa...sem palavras, rubens. eu também não sou um bom lugar.