2/13/2009

Solidão e frustração

Bem Paraná/Jornal do Estado

O Natimorto, em cartaz no Teatro da Caixa, tem texto de Lourenço Mutarelli, adaptado e dirigido por Mário Bortolotto

Quando a atriz Maria Manoela conheceu o texto O Natimorto, de Lourenço Mutarelli, logo sentiu a pegada teatral. Trata-se da história de um homem e uma mulher, ele agente musical e ela cantora. Cada um com seus problemas, se encontram em um quarto de hotel para viver um situação inusitada, marcada pela solidão. É este um resumo da peça O Natimorto – um musical silencioso, que tem direção do londrinense Mário Bortolotto, que faz nova temporada em Curitiba no Teatro da Caixa neste final de semana.

Nem ele nem ela conseguem fazer seus trabalhos e, a partir dessa situação insólita, Mutarelli – cartunista premiado coloca um humor cáustico, muito bem trabalhado por Bortolotto, que teve como meta manter o máximo possível o texto original. Nilton Bicudo, que faz o papel do Agente, foi indicado ao Prêmio Shell de 2008 pelo trabalho. Maria Manoella conheceu o texto em 2005 e logo identificou a forte vocação da história para ser levada ao teatro, e foi ter com Bortolotto para que fizesse a adaptação do texto - e ele também assina a sonoplastia. O amor, a solidão, a dependência, a frustração são alguns dos incômodos temas traduzidos em um jogo muitas vezes desconcertante de imagens e palavras.

Maria Manoella, gosta do diálogo rápido , seco e cortante de Mutarelli. "É capaz de propor o inesperado dentro do habitual, de chocar e de comover. A relação entre os dois personagens que dominam a cena, percorre todas as possibilidades, esgota todos os caminhos, até desaguar numa epifania de loucura e superação humana", considera.

Serviço

O Natimorto – um musical silencioso. Sexta e sábado às 21h e domingo às 19h R$10 e R$5. Teatro da Caixa (R. Conselheiro Laurindo, 280). Informações: (41) 2118-5111.

Um comentário:

rkjazz disse...

Lourenço, além de desenhar pra caralho, escrevem idém! uma ótima dica conferir os malucos em cena. acharam um cara que é a cara do Muta pra fazer o papel. eu juro que fiquei em dúvida se não era ele atuando, hehehehe. abração!