2/26/2009

Hotel Avenida estreia com Giancarlo Rufatto

Bem Paraná/ Jornal do Estado


O projeto James Sessions de hoje, no James Bar, recebe o primeiro show da banda recém-formada, que reúne músicos experientes da cidade, de diferentes gerações

Da redação


A James Sessions de hoje é a estreia da novata Hotel Avenida. Da banda é o primeiro show, mas seus integrantes já estão nessa há bem mais tempo do que o pouco mais de um mês de ensaios. Hotel Avenida veio do encontro de dois compositores/cantores do interior do Paraná estabelecidos em Curitiba, de diferentes gerações: Giancarlo Rufatto e Ivan Santos que lançaram um EP. Agora, ganharam companhia. O contrabaixista Rubens K (ruído/mm), o guitarrista Carlos Zubek (Folhetim Urbano e OAEOZ) e o batera Eduardo Patricio se juntaram ao duo.

Tudo começou quando, em uma incursão ao mundo virtual, Santos (OAEOZ) encontrou o lo-fi dreams. O cara por trás da banda era Giancarlo Rufatto, um jovem, talentoso e compulsivo compositor de Coronel Vivida. O lo-fi já era conhecido no circuito alternativo da capital, quando Rufatto fez intervenções nas esquinas da cidade empunhando seu violão, no melhor estilo trovador solitário. “Sempre me acusaram de fazer música depressiva e eu ficava ali tentando defender as canções. Fora assim em dois álbuns da lo-fi dreams e seus vocais medrosos e abafados. Quando comecei a assinar com meu nome, no primeiro instante parecia uma tentativa forçada de fugir da imagem de indie melancólico, coisa que critico em algumas bandas hoje”, comentou Gian em seu blog, cuja leitura permite desvendar um pouco do misterioso mundo criativo.

Ele e Santos foram trocando idéias, referências e se influenciando. As similaridades e conexões acentuaram e as admirações mútuas foram se traduzindo na parceria, que hoje aparece nas versões que um faz das músicas do outro, algumas no repertório de hoje. A qualidade das composições de Rufatto, seu despreendimento para dar passos bem pessoais em um circuito de vícios próprios abriram perspectivas para Santos. O messenger e o email foram instrumentos importantes e o fato de Gian estar em outra cidade não impediu a troca de arquivos, que resultaram no EP com o nome dos dois, o primeiro de Ivan fora d’OAEOZ. O veterano ajudou também na formação da banda – que faz as vezes de dois projetos. Quando o convite é para Ruffato, a banda o acompanha, e quando o convidado é Santos – como em abril no Acústico Mundo Livre –, o foco é a Hotel. Se Gian trouxe novas possibilidades musicais para Ivan, este, conhecedor das composições que o parceiro nunca parou de disponibilizar na internet, foi decisivo ao estimular o novo companheiro a voltar a ter banda. “Encontrar pessoas dispostas a levar sua musica para outro estado, para um terreno longe do que ela é normalmente associada é raro. Deve haver uma compreensão maior entre músicos que simplesmente acontece e é capaz de mudar o espírito de musicas antes supostamente tristes em algo no mínimo vibrante e carregado de ironias. Me sinto tocando em um novo universo com esses caras”, comentou Rufatto no blog. “Sempre enxerguei minhas canções como rascunho pessoal e exagerado do dramalhão que faço da minha vida. Era difícil imaginar pessoas cantando meus refrões e soando com uma certa euforia”.

Agora, as canções de Gian emprestaram outras vidas do baixo que parece lamentar junto a dor do artista; da guitarra que prolonga uma alegria, mas também sabe respeitar a (in)quietude e se envolver na ironia. Ivan, põe o seu tom nas letras, vai pro teclado e até faz uma base na bateria. Pra completar, veio Patrício, um maranhense “descoberto” pelo Gian que já tem sua trajetória musical. O encontro de gerações, virou encontro de gente que quer aproveitar o tempo degustando mais canções. Pressa, eles continuam tendo - aquela mesma urgência que não permite aos jovens deixar pra depois – tanto que os planos incluem mais dois discos pra este 2009. O set list tem, “Só o Amor”, “Reza” e “Eu sou aquele ali com as mãos no rosto”. Músicas que parecem não quer sair de perto nem quando acabam.

Onde encontrar na internet as bandas
Giancarlo Rufatto (http://giancarlorufatto.blogspot.com)
Ivan Santos (http://www.deinverno.blogspot.com/)
Rubens K (http://rkjazz.wordpress.com)
Eduardo Patrício (myspace.com/eduardopatricio)

Um comentário:

carlão disse...

Faltou o link meu com o FU. Mas belê, é só detalhe. Nos vemos mais tarde.