2/20/2009

Boas ideias, grandes inércias

Ontem fui no debate com o Pablo Capilé, vice-presidente da Associação Brasileira dos Festivais Independentes (ABRAFIN) e "big boss" do Espaço Cubo, projeto muito bacana que comanda a cena independente lá em Cuiabá. Saí do trampo direto, e cheguei só no final, mas a tempo de me estranhar com o comentário de um cara (depois fiquei sabendo que era o Fardado), repetindo o velho clichê de que "as bandas de Curitiba não se unem, não se ajudam" e blá blá blá. Como não aguento mais esse papo furado, respondi que o cara devia falar por ele, porque eu conheço um monte de gente, banda, núcleo de produção que tá sim se ajudando e trabalhando coletivamente, e não é de hoje. Esse papo em geral é desculpa pra não se fazer nada. As pessoas se aproximam de acordo com suas afinidades e interesses em comum. O problema é que neguinho não quer que lhe mostrem o caminho das pedras, quer alguém que lhe carregue nas costas. Aí não rola mesmo. E esse papo de "temos todos que nos unir" é conversa pra boi dormir. Ficar esperando que todas as bandas vão se juntar em uma passeata pelo centro cívico "caminhando e cantando e seguindo a canção" é uma besteira sem tamanho. Discurso vazio não enche barriga nem produz coisa nenhuma. Quem quer vai lá e faz, não fica falando. Vide Grande Garagem que Grava, JR/92 graus, Ciro Ridal, Ultimo Volume, Psicho billy Fest, Pras Bandas, Maamute e muitos outros etecetaras.

Curiosamente, agora a pouco, vendo o blog do André Forastieri - do qual não sou lá um grande fã, mas respeito - me deparo com um texto em que ele fala praticamente a mesma coisa, em outro contexto.


"A atitude complementar a “não resolve” é “não dá pra fazer”. Tudo se resolveria, todos seríamos felizes, daria pra fazer mil coisas maravilhosas se ao menos tivéssemos a) grana, b) tempo, c) o resto do mundo não fosse tão idiota ou d) qualquer outra desculpa.

Caramba, nunca nada conta com condições ideais de temperatura e pressão. Esperar tudo estar a seu favor para se mexer é garantia de imobilidade eterna. Tem algo legal, importante, interessante para fazer? Faça você."


perfeito. eu não resumiria melhor. é o que eu sempre falo com quem bronqueia com nosso trabalho. não gostou, faz melhor. se vira. faça por você mesmo. e não me encha o saco com discurso vazio. que de boas ideias pros outros executarem, o inferno tá cheio.

4 comentários:

Tina Lopes disse...

Hahahaha, boa, adorei, é isso mesmo - quem reclama é que não tem o que fazer. É como brasileiro que desce o cacete no país, vai ver lá é tudo neguinho que não paga imposto. Well, bom carnaval e valeu pelo link do Forastieri também.

Marco Stecz disse...

E pior... com vocês tocando no UV Minifestival...Rssss...
Falta de comunicação, já viu né? O Neri vai entrar em contato com você pra adaptarmos as coisas... Abração!!!

Túlio disse...

pois é, esse papo pra boi dormir ainda vai durar ERAS.

desculpinha perfeita para nego se isentar do fracasso.

Ivan disse...

beleza Tina. valeu.