11/23/2007

"O grande passaporte para o infinito"

foto retirada do site Celso Barbieri

Arnaldo do Anhembi/foto A.C.Barbieri


ARNALDO BAPTISTA AO VIVO NO TUCA (1981)
DOWLOAD

(cortesia da comunidade Mega Rock)

E aqui na página do próprio Arnaldo
mais raridades dele com a Patrulha do Espaço

Senhor empresário
Cowboy
Sanguinho novo
Imagino
Singin again

mais patrulha e arnaldo aqui
e aqui

"Hoje me deitei após um dia cheio e liguei a música. É muito difícil conseguir um estado de espírito apropriado para a audição de música. Creio ser tão difícil quanto se dizer uma missa, pois mais de uma vez assisti a missas tão áridas que só se poderia estar o padre sem inspiração para se concentrar em idéias amplas e belas o suficiente para nos colocar elevados a sonhar com o altíssimo ou com os pecados que ainda não cometemos.
A música...grande lampeão iluminando meus passos e os de muita gente por aí! Coisa difícil de se fazer; a grande passagem, o grande passaporte para o Infinito, a escada para os espíritos sonhadores de alturas, os óculos regeneradores dos olhos cansados.
Faço aqui uma prece à Deusa da música, embora não conheça seu nome, me prosterno aos seus pés agradecendo por tudo o que fez entender sobre mim e o mundo.
Não acredito na educação, dizia Einstein,
o seu único modelo deve ser você próprio,
mesmo que esse modelo seja assustador"


do livro Rebelde entre rebeldes, de Arnaldo Dias Baptista


PS: em contato com o Celso Barbieri descobri que ele tem o show na íntegra do Arnaldo no Tuca. Ao invés das apenas seis músicas que tem nesse arquivo que disponibilizei acima, o show inteiro tem 16 músicas. Elas podem ser ouvidas na rádio on line na página do Celso. Faço questão de divulgar porque um tesouro desse quilate não pode ficar escondido. Valeu Celso e parabéns pelo trabalho magnífico.

4 comentários:

ramiro disse...

ivan, vc est� sendo ca�ado!

Ivan disse...

ah é seu André Ramiro. quer dizer que é só assim pro senhor lembrar da gente é?

Anônimo disse...

Ivaaaaaaaan! Estamos vivos ainda. Mais desafios pela frente. Como sempre. Agente não sossega. Não tem jeito. Abraço. Jorge. La Carne

adri disse...

ouvir arnaldo nunca foi algo fácil pra mim. nunca me foi permitido ouvir essas canções com leveza... foi sempre algo doloroso e dolorido. amo esse cara e tive, não foi nem o prazer, nem honra, não existem palavras que possam descrever o que foi, conversar com ele por telefone. E quando começa os primeiros acordes do Cd que o ivan gravou pra mim... me toco que tá tudo muito vivo aqui e, concordem ou não comigo: nem todas as canções são pra todo dia. arnaldo baptista não é pra qualquer dia... nem pra qualquer hora.