8/02/2006

"A vida é curta pra ser pequena"

disse Chacal, o poeta carioca, que tive o prazer de conhecer de pertinho. Me agarrei as palavras dele hoje, pra ver se consigo voltar a tona e não afundar de vez - isso nunca acontece, é verdade, mas a sensação parece tão real.... é tô num dia meio tonto, mas queria voltar a este blog, que também é meu, embora eu o abandone tantas vezes.

sou mesmo um bichinho esquisito, e não só por ser mulher, embora desconfie que isso é determinante. tem dias que baixa uma inércia e a única vontade é escolher entre encontrar um buraco e sumir do mundo; cobrir a cabeça com um cobertor e fazer de conta que nada existe (até lembrei do moleque Chinaski, tão jovem e tão existencialista em Misto Quente...); ou ficar feito uma retardada em frente da televisão “não assistindo” aquele filme ridículo da sessão da tarde, alguma novela, ou qualquer coisa do tipo.
Tem dias que um baixo astral mais sem razão do mundo estraçalha qualquer tentativa de reação e deixa só essa insatisfação insana, que derruba tudo e deixa só a saudade de alguma coisa que não sei o que é, se é que é alguma coisa. Os olhos vertem de um jeito tão estranho construindo um pranto tão dilacerado quando ridículo, porque de coisas que não são reais, embora de efeito devastador bem real. o sorriso ta sem vontade, e a minha doce casa azul vira um nada antes do cair da noite. Inutilidade, burrice, ignorância, mediocridade parecem não mais só rondar a existência, mas algo palpável.

Ah, mas vamos a outro clichê barato, amanhã é um outro dia e ele pode até ser o mesmo enquanto a noite não chegar, mas vai ter algo bom: se não chover nem garoar faremos - o Grupo Força da Capoeira do qual eu faço parte cada vez com mais orgulho e alegria - uma roda na Boca Maldita, às 19h30, pra celebrar o Dia da Capoeira. Então eu já sei, que a tardinha já vou estar de pernas pro ar e que vou chegar na casa azul toda toda, cheia de energia pra ainda curtir o show do Blue Afternoon - ah é, esse show vai ser muito bom, no James.

Viu só, Adriane, como "a vida é curta pra ser pequena". Larga mão disso, bobona! (Adri)

Um comentário:

rubens K disse...

é verdade, mas tem hora que o saco enche...