7/19/2006

A cena musical curitibana não pára



Gruvox toca hoje na I Festa Tirana, no Porão Rock Club

Jornal do Estado de hoje

O ritmo é dado pela necessidade de fazer algo, não dá pra ficar parado esperando que as vontades se realizem como num passe de mágica. Esta é a dinâmica que move o circuito independente de música em Curitiba, a despeito das dificuldades que que todo mundo está cansado de saber, mas que nunca foram o suficiente para silenciar as gerações que surgem nas garagens para construir um caminho particular de fazer arte. Enquanto algumas portas se fecham, outras se abrem, novos endereços aparecem e outros ficam mais fortes, rostos jovens dão as caras nos palcos, produtores se revezam na missão de manter a programação musical na cidade. E assim surgem novos projetos: Tinidos, Prasbandas, UPE, Situação, Motorrad, bandas novas... é assim que a cena independente curitibana não pára. No final de semana, foi a vez do músico André Ramiro sair do palco para organizar uma festa com bandas da cidade e uma convidada, artes visuais e exibição de audiovisual. Hoje é a hora de outro rosto que vive no palco, fazer as vezes de produtor. Partiu do compositor Flávio Jacobsen, da banda Gruvox, a idéia da Festa Tirana – Música, pensamento e atitude, que quer ser um manifesto para unir, ao menos uma vez por mês, as “cabeças ativas e pensantes” de diferentes áreas artísticas. “A idéia é promover uma confraternização em diferentes endereços, entre amigos e pessoas da comunidade, para ampliar não só as redes de amizade, mas também os contatos e ações conjuntas”, comenta ele. Tudo começou das conversas e da vontade de fazer algo. “Estou trabalhando numa campanha política e descobri, convivendo com velhos comunistas daqui, que a radio estatal da Albânia, que transmitia como rádio oficial para os guerrilheitos na Guerra do Araguaia, tinha este nome – que é também o nome da capital da Albania que imagino seja um dos lugares menos visitados do mundo. Juntando todas essas referêencia e porque, simplesmente achei o nome irresistível, é que surgiu a festa”, diz e emenda que cada festa destas terá uma ou duas personalidades, digamos assim, em foco. (AP)

Intenção é ampliar público para as bandas

Nesta primeira festa Elza Campos e Ricardo Gomyde, ativistas políticos, são essas personalidades. “Não enquanto candidatos a eleição, mas enquanto pessoas ativas e dispostas a fazer algo de bom. É para colocar pessoas de diferentes universos conversando e, assim, ampliando o tipo de público que conhece as bandas curitibanas também”, argumenta Flávio Jacobsen.A intenção, adianta, é ano que vem criar uma rádio na internet que pode evoluir para uma emissora comunitária. “Ainda é uma idéia, mas quero levá-la adiante, a partir dessas festas, que são um primeiro passo. Agora é meter bronca”.As festas serão sempre com bandas – a próxima deve ser com o Terminal Guadalupe. E o lugar desta vez é o Porão Rock Club. “A cena local ainda vive muito a mercê dos empresários e um lugar como este mostra que ainda nos restam esperanças. As coisas vem e vão, mas a cena nunca parou”, diz. “Eu brinco que o que falta é alguém disposto a ficar rico as nossas custas, porque nossa parte, estamos fazendo. (AP)

Serviço:O que: I Festa Tirana, com Gruvox e DJ Ivanovick e Thais Glow . Quando: hoje às 22h. Quanto: R$7. Onde: Porão Rock Club (R. Carlos Cavalcanti, 1188)

8 comentários:

rkjazz disse...

sabe o que eu mais gosto destas tretas todas? do motivo sofisticado pra gente tomar todas...é um puta motivo sofisticado.

igor disse...

ivan, qdo é teu aniversário?

ramiro disse...

uhuhuhuhu...aniversárioe a vista??? huhuhuhuu...então, Adri, valeu ae...ó, estamos engatilhando boas novas para Curitiba...algo com os índios + peligro + pessoas interessantes...hehe...vamos que vamos...precisamos conversar todos...hehe...grande abraços...Adri, Ivan...até

Ivan disse...

Igor, agora só o ano que vem. 28 de junho. mas se quiser me dar um presente, não precisa esperar até lá, não (ehehe). abraço.

rubens K disse...

ó o Igor tentando mais um momento sofisticado pra tomar todas...

Ivan disse...

se bem que ultimamente eu nem preciso de motivo, Rubens. ehehe. mas não deixa de ser uma desculpa mais sofisticada, como você disse.

Ramiro disse...

ô Ivan, desculpa ae...mas parabéns atrasado...ou será que te dei parabéns???? hehehe...Abs

igor disse...

mas é claro que é uma desculpa sofisticada , quer uma melhor pra tomar umas geladas? parabens aí mermao